Category Archives: MKT Relacionamento

Mkt Eletrônico – Princípios Básicos

Abaixe o PPT com a parte inicial dos princípios básicos do marketing eletrônico

Marketing Eletrônico

Como elaborar um bom briefing

Briefing para a criação do site de um museu português. Valeria para qualquer peça ou campanha.

III Festival do Meio Minuto

Aproveitem a oportunidade para participar do maior prêmio universitário de publicidade de JF. Serão três categorias, todas ligadas às novas tecnologias. Adicionem @Festmeiominuto

Informações III FESTIVAL MEIO MINUTO

CATEGORIAS

– Rádio – 30″ | Esquete|Jingle|Testemunhal|

– TV – 30″ |Institucional|Varejo|Teaser|Transmídia*

– Mídia Indoor Interna – restrição de áudio – 30″

#Caríssimos, trabalhem as linguagens que cada veículo tem como característica fundamental.

* Acho possível criar vts que não se restrinjam à TV, principalmente, de massa. É possível segmentar o conteúdo, inclusive criando laços com outros ambientes. O exemplo abaixo tem 1´, mas vale para a identificação dessa ideia.

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=O8PBPj4T_vY]

Mandem Ver!

Exercício – E-mail Marketing

Entrega: até a véspera da primeira aula da próxima semana – via e-mail joaopaulopaes@yhaoo.com.br

Enviar E-mail Marketing do blog pessoal para os contatos e para o endereço acima – Tentar enviá-los em CCO – cópia oculta.

Dicas:

Para monitorar o acesso ao link enviado por e-mail, vá ao site MIGRE.ME – coloque o endereço do seu blog na caixa que aparece abaixo:

Copie e cole o novo endereço como hiperlink no texto que enviará por e-mai.

Ex.: … Acesse Let It Beatnik

ÍCONE ASSOCIADO A LINKS – há alguma ou outra variação, dependendo do editor de texto, mas sempre temos a correntinha e/ou o globo terrestre.

Escolher um dos três exemplos abaixo, reescrevendo-o (enviar por e-mail):

– CLIQUE NA IMAGEM PARA VISITAR O BLOG ANUNCIADO – TODOS ESTÂO SEM ASSUNTO – PRECISA SER CRIADO!

Exemplo 01: Stencil Art - Graffiti - http://stencilart.blog.com

Exemplo 02 - LET IT BEATIK Literatura - http://jackerouac.wordpress.com

Exemplo 03: A Corneta Diária - futebol - http://corneta-diaria.blogspot.com

– Quem já enviou o e-mail de divulgação do blog, verificar se devem ser feitas alterações

Briefing Agências Experimentais

Briefing

Criação de agência experimental de comunicação baseada na internet

A partir do plano de comunicação para a criação de uma agência experimental, criar blog com informações institucionais, da empresa, do nicho e dos membros, bem como formas de contato do público com a própria agência – dados e perfis em redes sociais.

As atuais ferramentas de comunicação permitem que todos que possuem acesso tenham seus nós na grande rede digital. Como a vida “real” está completamente conectada com virtual, a prática da comunicação, seja ela institucional, comercial, acadêmica ou casual, pode ser muito bem aplicada através de ferramentas gratuitas oferecidas na Web. Exemplos:

WordPress.com – Um site com características de blog – É UMA MÍDIA, pois expõe para a sociedade, informações provenientes de uma fonte (o usuário).

Twitter.com – Microblog, onde a informação circula através de recomendação de usuários que podem ser indivíduos, grupos, personagens ou empresas. É UMA MIDIA

facebook.com – rede social que agrega indivíduos, grupos, personagens, empresas e outras categorias e permite se compartilhar e recomendar informações em texto, vídeo, fotos, imagens, links etc.

– Os membros dos grupos devem corresponder às seguintes funções – podem acumular:

– Atendimento e planejamento:  prospecção e estratégias

– Criação: Redação, promoções e Design

– Produção: planejamento de ações, controle de qualidade

– Analista de redes sociais: regulador dos perfis da empresa, posts no blog

PRAZO DE APRESENTAÇÃO COM 5 POSTS  E UM CLIENTE (entra com banner no site e citações no twitter/facebook) – definido por turma

PRAZO DE REALIZAÇÃO DE AÇÃO DE LANÇAMENTO – definido por turma

Plano de Comunicação para Agência Experimental

Descreva o que é a agência experimental e o que ela representa – responda como se ela fosse uma empresa de serviço. Caso tenham dúvidas procurem no Google o institucional de agências locais ou nacionais. Há um post no blog – jfblogs.wordpress.com que traz os links das agências locais. http://migre.me/1H1xN – existe também uma nova agência , a Buena Vista, segue o link: http://migre.me/1H1DK.

O objetivo geral é aperfeiçoar a prática de empreendedorismo através das oportunidades oferecidas pelas ferramentas de comunicação da WEB. Uma agência precisa de um escritório. Os blogs podem sê-lo.

 

1)       Nome:

2)       Categoria (s) – Nicho(s) de Mercado(s) – Aqui responda em qual área a agência atuará, tanto do marketing quanto da Sociedade de Informação & Consumo – Escolher dentro do mercado de serviços, um segmento para se especializar. Exemplos:

Publicidade | Esportes convencionais – radicais – inusitados | Política nacional – de base – conscientização | Informação análise e distribuição | Variedades |  Cultura e Entretenimento – cinema – TV – música – teatro – dança | Consumo – carros – casas – coisas – livros – poemas – ferramentas – locais de consumo – restaurantes | Religião | Esoterismo |

Outros exemplos:

(móvel/calçados/construção/informática etc):

 

Cada um desses mercados possui um tipo de CONHECIMENTO e de pessoas que querem se informar sobre. A agência será uma das partes, a que alimenta de conhecimento o público consumidor. A partir daí, poderá atrair empresas e pessoas que precisam se comunicar com esse público. Além disso, poderá forma uma parceria, criando conteúdo no blog da agência, além de auxiliando a construção de identidade do cliente na web – blog, Twitter, Facebook e Orkut.

 

3)       Descreva suas principais características – quais tipos de estratégias e ações a agência pode desenvolver – Propaganda, Promoção, Relações Públicas, Assessoria Web – analista de mídia social, Mídias Alternativas, Marketing de Guerrilha, Marketing Direto, Social, Cultural etc.

4)       Linguagens (logo, layout, texto, Imagens, fotos, vídeos institucionais, virais, slides, enquetes, links, mídias sociais)

5)       Locais de uso – como o cliente pode utilizar os serviços da agência:

6)       Formas de uso e de consumo, por escala de importância:

7)       Preços ao canal de distribuição e ao consumidor – serviços gratuitos!

8)       Matérias-primas e componentes principais – quais conteúdos podem ser abordados?

9)       Qual a imagem que a agência poderá ter no mercado? Justifique.

10)   Quais as características que apontam a agência como inovadora?

11)   Quais os principais mercados para a agência?

12)   Quem consome o produto/serviço desse mercado e da agência?

13)   Quem decide a compra do produto/serviço?

14)   Quem consome/usa o produto/serviço. Sexo, classe econômica, faixa etária, nível de escolaridade, estado civil, número de filhos e ocupação profissional.

15)   Por que o consumidor compra este produto?

16)   O público é massificado ou específico? Explique:

17)   As razões de compra são racionais ou emocionais?

18)    Em que local o conteúdo é consumido?

19)   Como será feita a distribuição deste conteúdo online e offline?

20)   Quais são os canais de comunicação pelos quais o produto será anunciado? Justifique.  (Web/Redes Sociais Etc)

21)    De que forma ele será anunciado (propaganda institucional/promoção de varejo/relações públicas/ vendedores diretos/) ?

22)   Como será a promoção de lançamento? Online e Offline.

23)   Quais os principais pontos positivos deste produto/serviço?

24)   Quais os principais pontos negativos deste produto/serviço?

25)   Qual é o posicionamento – o que o consumidor e o produtor pensam sobre o produto/serviço a ser comunicado?

26)   Quais os pontos positivos que podem ser ressaltados de forma secundária na comunicação do produto/serviço?

27)   Quais os pontos negativos que devem ser evitados na comunicação?

28)   Qual é o fator principal que conduz à necessidade da criação de uma campanha?

29)   Qual é a verba para veiculação do produto?

30)   Quais as peças que devem ser desenvolvidas, tamanhos e respectivas quantidades?

31)   Faça uma lista rigorosa de tipos de empresas que fazem parte do nicho de mercado e relacione uma lista com potenciais clientes – empresas locais que poderiam se enquadrar  nesse nicho.

Ex.: Nicho: MEDICINA

Empresas/Instituições/Interessados:

– Hospitais, Clínicas, Laboratórios, Faculdades, Profissionais da Saúde, Órgãos estatais, Pacientes

– Monte Sinai, Santa Casa de Misericórdia, João Penido, Albert Sabin

Etc

Estágio em Produtora

Produtora de vídeo (Juiz de Fora) procura estagiário com prática e portfólio em ADOBE AFFTER EFFECT e PHOTOSHOP (a partir CS3).

20 horas semanais

REMUNERADO

Interessados, entrem em contato pelos “comentários” e enviem links com vídeos e outros trabalhos (mesmo os de faculdade e autorais).

Marketing de Relacionamento – Texto 001

O texto que se foi originalmente publicado em Cases de Sucesso

Acesse ao link completo do texto

CRM – Marketing de Relacionamento

Autor: Thiago Cabrino [portaldomarketing.com.br]

Uma das mais comentadas e concentradas ramificações do marketing atual é o aspecto do relacionamento, ou em termos técnicos o chamado CRM – Customer Relationship Management, uma nova face dos negócios, um conjunto de oportunidades estratégicas, no qual o consumidor torna-se o centro de toda atenção da organização em tempo integral.

É através do marketing de relacionamento, que as organizações podem projetar e lançar ações voltadas aos clientes, buscando sempre que estes tornem-se cada vez mais próximos de seus produtos e/ou serviços, de forma a utilizá-los e recomendá-los a inúmeras pessoas, pois indiretamente e imperceptivelmente, reconhecem o valor e o esforço a eles disponibilizado por aquela empresa, que a todo momento se preocupa com seu bem estar e atende prontamente suas solicitações.

Porém, sabemos que todo relacionamento requer um conhecimento, e aí é que mora o perigo. Cada vez mais, os consumidores estão perdendo sua privacidade, pois preenchem constantemente intermináveis formulários, onde as organizações buscam extrair ao máximo os dados pertinentes sobre aquela pessoa. Do ponto de vista mercadológico, isso é ótimo, mas este tipo de ação deve ser realizada com muito cuidado e pudor, já que estas infindáveis fichas não podem criar, junto ao cliente, um constrangimento a ponto de fazê-lo sentir-se exposto a uma situação inesperada.

Explorar o conhecimento é imprescindível para a realização do marketing de relacionamento, mas saber coletar e trabalhar os dados é uma outra história, que se não realizada de forma profissional, poderá acarretar em inúmeros prejuízos para as organizações que possuem este tipo de prática.

O relacionamento é uma forma presente no sistema de comercialização, pois faz parte do processo existente na venda, em suas três fases: pré-venda, venda e pós-venda, sendo nestes estágios que o trabalho começa. Com o conhecimento sobre os hábitos e costumes de seu cliente é, que você pode antever-se a qualquer ação, surpreendendo e fazendo-se presente em seu cotidiano. Com os dados em mãos, você poderá oferecer ou até mesmo realizar a manutenção de compra de seu cliente, pois você possui as informações, históricos de grande valia que tornam sua comercialização mais personalizada, mais próxima e informal.

Mas este tipo de relacionamento ainda não é muito praticado em inúmeros segmentos, o que faz com que essas empresas venham perder espaço no mercado. Um exemplo clássico por mim presenciado, está relacionado a uma pizzaria de Santo André, no grande ABCD paulista. Um amigo, tem o costume de comer pizzas pelo menos três vezes por semana. Com este hábito, tem preferência por uma pizzaria perto de sua casa. Com isso, ao sair de seu trabalho diário, liga para sua casa para que seus familiares façam o pedido, para que, ao chegar, sua pizza já esteja ali, pronta para o consumo. Este hábito se repete a meses, chegando ao ponto da atendente chamá-los pelo nome e não solicitar mais o endereço para a entrega.

Engana-se porém, quem pensou que esta empresa está praticando um marketing de relacionamento eficiente. Isto pode ser percebido pela sua forma de atuação, ela não realizou um cadastro formal junto ao cliente e nem sequer possui um histórico de consumo, pois o pedido dos sabores sempre é questionado, havendo hábito de consumo deste cliente. Em nenhuma ocasião, esta pizzaria ligou até a casa ou mesmo no celular deste consumidor, em dias potenciais de consumo, para oferecer-lhe alguma promoção, algum sabor diferenciado, ou mesmo pedir uma sugestão.

O que isso nos mostra? Ao passo que este consumidor venha a conhecer um outro estabelecimento, que possua uma qualidade nos produtos semelhantes a este, mas que pratique um serviço diferenciado, este venha a migrar, deixando de lado a antiga, possivelmente não mais realizando seus pedidos lá.

Perder clientes é uma tarefa extremamente fácil, o mercado é muito competitivo e inúmeras empresas estão surgindo com uma mentalidade mais avançada e com cuidado junto ao seu mercado, como um todo. Criar sistemas de fidelidade é um passo importante para que as empresas não tenham a todo momento, que passar por dificuldades, pois desta forma poder-se-á planejar ações preventivas que auxiliarão em um processo organizacional constante.

Este é um exemplo entre muitos, ocorridos diariamente comigo e com você. Quem nunca passou por uma situação como esta, mesmo que de forma passiva? São locadoras de vídeo que cadastram nosso histórico e nem por isso nos mandam promoções e lançamentos de segmentos de filmes que gostamos… postos de gasolina que costumamos abastecer, que nem sequer realizam um cadastro para saber quem somos, apenas marcam nossas placas para que se precisarem posteriormente, correr atrás de um cheque sem fundo, tenham a possibilidade de nos encontrar.

Tudo isso ocorre freqüentemente e diariamente em nossas vidas e como vimos, não está a cargo das grandes organizações este tipo de prática, mas sim a todo o mercado, principalmente para aqueles menores estabelecimentos que necessitam muito conhecer seus consumidores, pois sofrem constantemente a influência dos grandes concorrentes, mais fortes em preço, atendimento, diversidade de produtos e serviços.

Desta forma, é importante ressaltar que, a tônica do mercado em um futuro próximo, está voltada aos serviços, isso porque produtos são lançados e aperfeiçoados constantemente, com inúmeras marcas e variações de preços, o que ressalta ainda mais a importância dos serviços, pois é através deste que surgirão os diferenciais, os aspectos positivos que tornarão os consumidores adeptos ao consumo de determinados produtos.

Por isso, oferecer mais do que o esperado, surpreender, é extremamente importante para que as diferenciações sejam notadas e para que os clientes tornem-se cada vez mais propensos a adquirir seus produtos e/ou serviços, por motivos estes, que vão além do aspecto material, originados  de fatos inconscientes e motivadores, que tornam sua marca evidenciada e extremamente valiosa, pois ocupa uma posição de destaque no mercado, a mente do seu consumidor.

Pense, reflita e encontre os passos a serem realizados por você e sua empresa diante do mercado. Diferencie-se, torne-se produto das ações por você realizadas e lembre-se:

“Programas de marketing de freqüência devem se utilizar das oportunidades oferecidas pela identificação dos seus clientes, para assim saber quem são os clientes de maior valor e de maior potencial, para que assim possam ser desenvolvidas ações inteligentes, através de uma relação de constante aprendizado, pois é através deste ponto que a organização muda o seu comportamento frente aquilo que aprendeu a respeito de seus clientes, personalizando aspectos do serviço e produto. Afinal, a única vantagem competitiva real é o conhecimento que você e sua empresa possuem de seu cliente, fato este, que seus concorrentes não tem.”